Pragas da soja: espécies e como evitá-las

Lagarta empuleirada de cabeça para baixo em um galho. A lagarta é listrada com tons de verde e preto.

Pragas da soja, qual produtor desse grão que nunca teve dor de cabeça com isso?

Mesmo com os avanços tecnológicos e a facilitação da informação de prevenção, muitos produtores ainda não possuem o conhecimento para tratar ou até mesmo evitar esses tipos de pragas.

E o pior, infelizmente elas são corriqueiras e influenciam diretamente no resultado da sua produção. Por esse motivo, o combate a cada uma delas é essencial e imprescindível.

Então, vamos abordar sobre algumas das principais pragas e, ao final, como você pode agir para preveni-las em sua lavoura.

💡 Importante ressaltar que abordaremos de uma maneira geral, pois dependendo da praga o assunto pode ter outras implicações que necessitam de maior explicação.

Principais pragas da soja

Agora, vamos abordar 3 pragas da soja, com características mínimas para que você possa identificar por conta própria e, assim, buscar o melhor tratamento para o seu problema.

1 – Lagarta-da-soja

São identificadas por larvas extensas, em geral com 1,5 cm de comprimento, que vão desde a cor esverdeada — com a cabeça ao final da cauda meio alaranjada —, até o corpo preto com listras brancas — quando há infestação e briga por alimento.

São pragas que se alimentam das folhas, flores e até das vagens da soja.

2 – Lagarta-do-cartucho

Lagarta que pode haver incidência tanto no estágio inicial como no estágio final do crescimento da planta. 

São compridas, geralmente medindo cerca de 3 cm de comprimento. No entanto, são mais fáceis de serem encontradas em culturas de coberturas, como o milheto e o trigo. Passando, assim, a se alimentar da soja em seus estágios mais iniciais.

3 – Lagarta-elasmo

Uma praga que acomete a produção de soja nos estágios iniciais, principalmente em regiões quentes. Ela possui resistência muito fraca com altas umidades e frio, por isso, a sua incidência é mais em regiões tropicais, principalmente, no verão.

Diversas pragas da soja, mas uma única solução

Bom, você produtor pode estar se perguntando, qual a melhor solução para o combate e prevenção dessas pragas da soja? A resposta é uma só: irrigação.

Com um sistema de irrigação, você pode fazer aplicação de inseticidas diluídos em água e de forma proporcional em toda a lavoura.

Outra questão importante: a maioria das pragas aparece em climas quentes e secos. Portanto, mantendo a umidade relativa do solo e do ecossistema da lavoura, você diminui consideravelmente a incidência dessas pragas na soja.

Se você quer saber qual o melhor custo benefício dentre todas as opções de irrigação, te convidamos a se informar mais sobre o carretel móvel da IRRIGAT. Além disso, temos um conteúdo completo sobre a produtividade da soja e como melhorá-la, com várias dicas, entre elas a irrigação.

Banner Blog 720x180 3