Capim Massai: 4 dúvidas recorrentes

Gado em um dia ensolarado, pastando.

Vamos lá que hoje as dicas são sobre o Capim Massai, características, dúvidas frequentes e respostas.

O Capim Massai é uma excelente alternativa de pastagem para as culturas mais usadas nos dias de hoje. Por dispor de uma excelente massa verde, produzindo bastante alimento para gado, ela vem ganhando espaço.

Além da sua adaptabilidade, temos muitos outros fatores que contribuem para essa escolha. No entanto, muitas dúvidas pairam sobre esse tipo de pastagem, o que pode gerar um certo receio na sua escolha.

Características importantes do Capim Massai

Esse tipo de cultura é o resultado do cruzamento entre duas espécies: Panicum maximum e Panicum infestum. O Capim Massai pegou as principais características dessas duas forrageiras, resultando em uma cultura resistente e extremamente nutritiva.

Uma característica que auxilia e favorece o seu crescimento é a profundidade que chega às suas raízes, permitindo que colete água em regiões mais profundas, o que lhe permite absorver com abundância este recurso.

As suas características físicas são bem interessantes, podendo chegar até 60cm de altura, tendo folhas quebradiças e sem cerosidade. Por conta disso, o Capim Massai gera uma grande quantidade de massa verde.

Além disso, é uma forragem que depende muito da disponibilidade hídrica no estágio inicial de crescimento. Após, ela fica mais resistente a maioria das intempéries.

Interessante, não é mesmo? Vamos, agora, sanar algumas dúvidas que permeiam a escolha desse tipo de cultura forrageira, a fim de que você possa decidir por utilizá-la em seu sistema produtivo.

Dúvidas frequentes sobre o Capim Massai

Agora, vamos entender as principais dúvidas sobre o Capim Massai:

1 – Quais as vantagens do Capim Massai?

Possui uma relação ideal e maior de folha/colmo, além de poder atingir cerca de 60 cm de altura, isso permite uma maior produção de matéria verde e alimento para animais.

Outros pontos fortes e já citados anteriormente, é a sua resistência a pragas e clima extremo depois do estágio inicial de crescimento.

2 – E quais as desvantagens do Capim Massai?

Acreditamos que o ponto mais negativo do Capim Massai é a quantidade de talos no crescimento desta após o seu corte.

Principalmente se tratando de equinos, a ingestão demasiada de talos pode gerar uma constipação intestinal, fazendo com que o animal morra.

Mas há uma solução: com um planejamento correto, pode-se fazer uma divisão e rotação da área de pasto, para um crescimento pleno da planta após a alimentação do animal, dando o tempo necessário para a formação das folhas.

Para estimular esse crescimento, é necessário uma roçagem do piquete.

3 – Qual o seu teor de proteína?

É um capim de crescimento precoce, alcançando o estágio de pastagem muito rápido. A folha amadurecida fornece uma concentração aproximada de proteína de 12,5% na folha e 8,5% nos colmos.

4 – É preciso irrigação?

A resposta é um tanto quanto óbvia. Mas sim, necessita de irrigação, principalmente nos estágios iniciais. Tanto que especialistas aconselham a semeadura nos períodos de chuva.

Falando nisso, você conhece os benefícios da irrigação de pastagem? Aqui temos um texto muito interessante que vai trabalhar melhor esse ponto com detalhes. Confira!

A IRRIGAT é a solução em irrigação para muitos. Acesse nosso site e conheça mais sobre irrigação e viabilidade para pequenos e médios produtores.