Brachiaria: tipos, indicações, vantagens e irrigação

Brachiaria

A Brachiaria é um gênero de gramínea forrageira, amplamente usada em sistemas de pastagens e alimentação de gados. Em geral, é conhecida por sua adaptabilidade a diferentes condições climáticas e tipos de solo, sendo especialmente comum em regiões tropicais e subtropicais.

Essa forrageira apresenta um sistema radicular vigoroso, o que lhe confere boa resistência à seca e capacidade de rebrote após o pastejo. Além disso, a Brachiaria possui alto valor nutricional, o que a torna uma opção popular para a produção de forragem e pastoreio.

Mas, entre as diversas espécies, cada uma tem suas peculiaridades e indicações. Abaixo, veja em detalhes mas informações sobre os tipos de Brachiarias existentes, vantagens de cada uma, cuidados e recomendações do cultivo e, por fim, qual o papel e benefícios da irrigação nesses casos. Confira!

Tipos de Brachiarias e indicações

  • Brachiaria decumbens: é uma das espécies mais populares para pastagem no Brasil e em outras regiões tropicais. Ela possui boa resistência ao pastejo e se adapta bem em solos com média-alta fertilidade.
  • Brachiaria brizantha: também muito comum e adaptável. Ela apresenta diversas variedades, como a “Marandu”, “Xaraés” e “MG-4”. A “Marandu” é amplamente utilizada em sistemas de integração lavoura-pecuária.
  • Brachiaria humidicola: se desenvolve bem em áreas úmidas e de baixa fertilidade. É bastante resistente à seca e ao pastejo.
  • Brachiaria ruziziensis: essa espécie é apreciada por sua alta capacidade de rebrota após o pastejo. É especialmente indicada para sistemas rotacionados.
  • Brachiaria mutica: também conhecida como “braquiarinha”, é adequada para áreas com solos mais arenosos e de baixa fertilidade. É utilizada principalmente como forragem em áreas de criação extensiva.
  • Brachiaria dictyoneura: é a mais adaptada a áreas de altitude, como regiões de cerrado. É frequentemente usada em sistemas agroflorestais e como forma de recuperação de pastagens degradadas.
  • Brachiaria arrecta: uma de suas características é a alta produção de forragem e resistente ao pisoteio, sendo indicada para pastejo direto ou sistemas de integração lavoura-pecuária.

Vantagens dessa espécie como pasto

Primeiramente, apresenta um rápido crescimento e alta produtividade de forragem, o que proporciona uma oferta contínua de alimento para o gado ao longo do ano. Além disso, sua resistência ao pastejo e capacidade de rebrota após o corte ou pastoreio garantem uma recuperação rápida da pastagem, permitindo uma maior frequência de pastagem.

Em segundo, está a sua facilidade de adaptação a diferentes tipos de solo e climas, tornando-a uma opção versátil para diferentes regiões.

Em terceiro, também possui bom valor nutricional, com teores adequados de proteínas e energia para atender às necessidades do rebanho.

E, por fim, a implantação e manejo dessa gramínea são relativamente simples, o que facilita sua utilização em sistemas de produção pecuária.

Cuidados e recomendações para cultivar a Brachiaria

Embora a Brachiaria seja uma excelente opção de alimentação para o gado e o manejo do pasto, é importante ter alguns cuidados ao utilizá-la. Entenda alguns motivos:

Manejo e pastejo

O manejo adequado da pastagem é fundamental para garantir um fornecimento constante de forragem de qualidade aos animais. O pastejo excessivo pode prejudicar o rebrote da Brachiaria, comprometendo a sustentabilidade da pastagem a longo prazo.

Suplementação nutricional

Embora a Brachiaria seja uma boa fonte de alimento, pode ser necessário fornecer suplementação nutricional para atender às necessidades específicas dos animais, principalmente durante períodos de seca ou quando a qualidade da forragem é reduzida.

Controle de plantas invasoras

É importante monitorar a pastagem para evitar o estabelecimento de plantas invasoras, que podem competir com a Brachiaria por recursos e reduzir a produtividade da pastagem.

Irrigação para Brachiarias e dicas para o pequeno produtor

A irrigação desempenha um papel fundamental na produção de Brachiaria, com uma série de benefícios que contribuem para melhorar a produtividade e a qualidade da forragem.

Com a irrigação, é possível manter umidade adequada no solo, favorecendo a atividade das raízes e aumentando a absorção de nutrientes, o que resulta em maior rendimento de biomassa e teor nutricional mais elevado da pastagem.

Além disso, a irrigação permite uma maior flexibilidade no manejo das pastagens. Com a disponibilidade garantida de água, é possível planejar melhor o pastejo e o sistema de rotação, evitando a superexploração da Brachiaria e possibilitando períodos de descanso para a recuperação da planta.

Por fim, é claro, essa prática atua na prevenção de prejuízos em adversidades climáticas, em especial, secas e geadas. Afinal, é uma forma de sempre disponibilizar a quantidade de água necessária em períodos de muito calor e proteger a planta em estações mais frias e que podem comprometer a superfície por conta de finas camadas de gelo (especialmente no sul).

🌱 Atualmente, o pequeno produtor pode contar com o carretel de irrigação, um modelo com melhor custo-benefício e financiavel por diversos programas. Ou seja, não há mais desculpas para não irrigar o seu pasto! E falando nisso, para saber mais sobre o assunto, veja o nosso conteúdo sobre a irrigação da pastagem e os motivos dessa prática ser importante em qualquer tipo de pastejo e manejo.