fbpx

Pastejo rotacionado: o que é, benefícios e produtividade

Pastejo rotacionado

Você já ouviu falar sobre pastejo rotacionado? Além de trazer inúmeros benefícios para a sua fazenda, ele também vem ganhando força como uma forma de exploração. Vamos entender melhor como ele funciona!

O que é pastejo rotacionado e como ele funciona

Também conhecido como pastoreio ou pastejo rotativo, o pastejo rotacionado é um sistema em que o pasto é dividido em 3 ou mais áreas menores — chamadas de piquetes —, onde o gado é submetido a períodos alternados de pastejo e descanso.

Funciona da seguinte maneira: o animal é mantido em um piquete até o capim atingir sua altura mínima para, então, ser mandado para o piquete seguinte.

Dessa forma, o gado se alimenta sempre de um pasto de qualidade que pode ser facilmente recuperado com o passar do tempo.

Quando bem planejado, o pastejo rotacionado apresenta ótimos resultados, mas é preciso avaliar alguns pontos como:

  • Oferta de água;
  • Características da forragem;
  • Cochos e bebedouros;
  • Correção e adubação do solo.

Principais benefícios do pastejo rotacionado

Entre as principais vantagens do pastejo rotacionado, estão as seguintes:

  • Possibilita o controle da quantidade e da qualidade de forragem disponível;
  • Há uma melhor distribuição de excreções dos animais, melhorando a ciclagem dos nutrientes no solo;
  • Nos períodos de descanso, a pastagem se recupera sem a interferência dos animais, alcançando a altura ideal para um novo pastejo;
  • Ajuda no controle de plantas invasoras;
  • Pastejo mais uniforme;
  • Aumento da vida útil do pasto;
  • A forragem é melhor aproveitada, diminuindo perdas;
  • Há a possibilidade de aumento da taxa de lotação;
  • Maior produtividade.

A pastagem mais utilizada nas rotações

Temos aqui uma lista com as 5 pastagens mais utilizadas no Brasil, mas é importante lembrar que o pecuarista pode escolher a pastagem que possui o melhor custo-benefício para ele.

São elas:

  • Marandu ou Brachiarão;
  • Brachiaria Decumbens;
  • Brachiara Humidicola;
  • Brachiara Ruziziensis;
  • Capim Mombaça.

É extremamente necessário pensar em irrigação para pastejo

É comum que, em alguns períodos, a seca prejudique a alimentação dos animais e por consequência, a produtividade dos seus produtos. Por isso é tão importante ter um sistema de irrigação para o pastejo rotacionado, o que garante um pasto nutritivo em qualquer época do ano, independentemente do clima.

Além disso, com a irrigação, o pastejo rotacionado tem um melhor desenvolvimento, apresentando melhores resultados — já que a pastagem é utilizada de forma otimizada. Ou seja, isso também ajuda a aumentar a produtividade da criação.

Mas, para que o sistema de irrigação funcione, é preciso fazer o uso eficiente da água e a adubação das pastagens — sempre respeitando suas reais necessidades. Aqui, também vale citar os principais sistemas de irrigação utilizados em pastejo rotacionado. São eles:

  • Sistema de carretel de irrigação — existe para a versão de fertirrigação, também, para unir a adubação do pasto junto a irrigação deste;
  • Sistema de inundação;
  • Sistema de aspersão em malha;
  • Sistema de aspersão por pivô central.
  • Sistema de irrigação localizada

Não se esqueça: é essencial ter um técnico capacitado e sempre a par dos acontecimentos do seu pastejo rotacionado para, então, definir qual é o sistema de irrigação ideal para ele.