Qual a quantidade ideal de água para utilizar na irrigação?

Plantação sendo irridada no fim de tarde com close no jato de aspersão e ao fundo um por do sol no fim de tarde.

A irrigação é um dos recursos mais importantes na agricultura, pois garante a disponibilidade a hidratação das plantas durante todo o ciclo de crescimento. No entanto, a quantidade de água necessária para a irrigação varia de acordo com vários fatores, como o tipo de solo, o clima, o tipo de planta e a época do ano.

É importante conhecer esses fatores para conseguir executar o cálculo correto do volume necessário para garantir uma boa produção e economizar recursos.

Fatores que afetam a necessidade de água na irrigação

O clima é um dos principais fatores que influenciam a necessidade de água na irrigação. Em regiões quentes e secas, as plantas precisam de mais água para se manterem hidratadas, enquanto em regiões mais úmidas, as plantas precisam de menos água.

Além disso, o tipo de solo também tem influência, pois solos arenosos permitem que a água drene com mais facilidade, enquanto solos mais argilosos acabam retendo mais. Outro fator importante é o tipo de planta, pois algumas espécies precisam de mais irrigação do que outras.

Cálculo básico da quantidade de água

Há várias formas para calcular a quantidade de água necessária para a irrigação, mas um dos métodos mais simples é usar a seguinte fórmula:

Quantidade de água por dia (em litros)

=

Área do plantio (em metros quadrados)

x

Quantidade de água por metro quadrado.

A quantidade de água por metro quadrado pode ser encontrada em tabelas na internet ou consultando um especialista. E, claro, também vai depender dos fatores mencionados anteriormente, como o clima, o tipo de solo e o tipo de planta.

Conservação da água

Além de calcular corretamente a quantidade de água, é importante também conservá-la para garantir sua disponibilidade por mais tempo. Algumas dicas:

  • Irrigar de manhã ou ao final da tarde, evitando o horário do meio-dia, quando a evaporação é mais intensa;
  • Usar técnicas de irrigação eficientes, como gotejamento ou microaspersão, que permitem que a água chegue diretamente à raiz das plantas, sem desperdício;
  • Manter o solo úmido e não molhá-lo excessivamente, já que isso pode levar ao apodrecimento das raízes das plantas;
  • Monitorar regularmente as plantas e ajustar a quantidade de água de acordo com suas necessidades.

Modelo utilizado na irrigação

O carretel de irrigação é uma opção popular para o controle da quantidade de água em um plantio devido a vários motivos. Entre eles, a mobilidade facilitada para mover e transportar, permitindo que você irrigue várias áreas de seu plantio de maneira eficiente e sem esforço.

Além disso, o controle preciso da vazão da água, que pode ser ajustada com facilidade, o que permite um controle preciso da quantidade de água fornecida a cada planta ou área.

Também temos a questão do baixo custo, já que em comparação com outros sistemas de irrigação, o carretel é uma opção mais acessível, tornando-se uma escolha atraente para pequenos produtores e jardineiros. Inclusive, é um sistema muito fácil de usar e instalar, mesmo para aqueles sem experiência em irrigação.

E, por fim, talvez o ponto mais importante é que ele gera menos desperdício, pois ao contrário de sistemas de rega fixos, permite que você controle precisamente a quantidade de água fornecida, minimizando o desperdício e o impacto negativo na sua conta de água.

Em geral, o carretel de irrigação é uma opção eficiente e acessível para o controle da quantidade de água em seu plantio, especialmente para pequenos jardins e hortas.

Saiba mais sobre essa opção em nosso texto que explica em detalhes sobre a irrigação por carretel e porque vale a pena investir nesse modelo.

Banner Blog 720x180 3