El Niño: o fenômeno climático de impacto global e que assusta os agricultores

El niño

O El Niño é um fenômeno climático que ocorre no Oceano Pacífico Equatorial.

Basicamente, o que ocorre é o aquecimento anormal das águas superficiais, que causa efeitos significativos no clima global, inclusive, afetando as condições atmosféricas em várias partes do mundo.

Sendo assim, durante o El Niño, a temperatura superficial do mar aumenta e provoca mudanças nos padrões das correntes de vento oceânicas, alterando o clima normal. Por conta disso, a previsibilidade das chuvas também muda, o que afeta, totalmente, a agricultura.

Entenda:

Por que o El Niño coloca em risco a agricultura brasileira?

Aqui no blog, já mostramos que as previsões indicam que o Brasil pode enfrentar o ano mais quente já registrado, o que terá impactos significativos no agronegócio. E tudo isso se dá, justamente, por conta de um El Niño potente e com suas ondas de calor marítimas.

O sul do Brasil já sofre com a estiagem, mas, a presença do El Niño ainda pode intensificar eventos climáticos agressivos, prejudicando as lavouras. Já na região Norte e Nordeste, os períodos de El Niño estão associados a secas intensas, o que afetará negativamente as próximas safras.

Sendo assim, durante o El Niño, algumas áreas podem enfrentar chuvas intensas e inundações, enquanto outras experimentam secas prolongadas. E, por causa dessas variações extremas, a produtividade das plantações e perdas alertam os produtores.

Como prevenir a lavoura dos efeitos do El Niño?

Como uma das principais consequências desse evento climático está associada à falta de chuvas e seus efeitos catastróficos por um longo período, a prevenção é a irrigação.

Ou seja, com um bom sistema em sua propriedade, é possível suprir as necessidades hídricas deixadas pela falta de chuva, em qualquer época do ano. Logo, não estamos falando somente sobre como se proteger do El Niño, mas sim sobre uma solução para qualquer evento climático pelos próximos anos.

Além disso, atualmente, qualquer porte de produtor pode conseguir um sistema de irrigação, já que os pequenos podem contar com o carretel de irrigação, mais acessível e prático. Somado a isso, também há os diversos programas de financiamento, que ajudam nessa aquisição.

Em nosso Instagram, temos um stories fixados somente para falar sobre o El Niño, seus efeitos e dicas de irrigação para prevenção. Nos siga lá!

E como o pequeno produtor pode monitorar o El Niño?

Para o pequeno agricultor, que enfrenta mais dificuldades no acesso a informação, é possível monitorar a evolução do El Niño através de:

  • Verifique se há instituições governamentais responsáveis pelo monitoramento do clima em sua região, geralmente, elas fornecem boletins climáticos regulares e informações sobre eventos como o El Niño;
  • Os serviços meteorológicos nacionais também costumam disponibilizar informações climáticas em seus sites;
  • Organizações como as Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e a Organização Meteorológica Mundial (OMM) têm recursos online que fornecem informações sobre o El Niño e seus efeitos na agricultura;
  • Existem aplicativos e plataformas móveis que oferecem previsões e informações climáticas;
  • Mantenha-se conectado com outros agricultores e comunidades locais.

É importante lembrar que as condições do El Niño podem variar de acordo com a região. Por isso,  o que nós recomendamos é que você busque informações específicas do seu estado e até da cidade.

Banner Blog 720x180 3