2023 vai ser o ano mais quente já registrado no mundo?

Ano mais quente do mundo

O Brasil e o seu agronegócio estão inquietos com as previsões de mudanças climáticas, que mostram a possibilidade de um ano muito mais quente em 2023. O que, consequentemente, pode ter impactos significativos em nossa indústria agrícola.

Isso por causa de efeitos climáticos como as ondas de calor marinhas, somadas a um possível El Niño potente. Em outras palavras, fatores que podem resultar em condições adversas, como longos períodos de seca e eventos extremos em algumas regiões.

Por exemplo, o sul do Brasil sofreu em 2023 com o clima agressivo, principalmente por conta da estiagem. E para piorar, também é uma região onde a presença do El Niño pode intensificar eventos climáticos durante a primavera. Ou seja, as lavouras podem ficar mais suscetíveis a danos causados por granizo e vendavais, por exemplo.

Por outro lado, na região Norte e Nordeste, os períodos de El Niño estão associados a eventos de seca, que podem se tornar mais intensos. Consequentemente, resultará em impactos negativos na safra de grãos de 23/24.

O que fazer para se prevenir desses eventos climáticos?

A proteção da sua lavoura contra eventos climáticos como os citados acima, pode envolver várias medidas preventivas. Por isso, aqui estão algumas estratégias que podem ajudar a minimizar os danos causados:

Diversifique as suas culturas

Cultivar uma variedade de culturas em sua propriedade pode ajudar a reduzir o risco de perdas totais devido a eventos climáticos específicos. Na prática, se uma cultura for afetada, outras poderão ter melhor desempenho.

Escolha culturas resistentes ao clima

Considere a resistência delas aos eventos climáticos predominantes em sua área. Por exemplo, existem uma grande variedade de plantas mais resistentes à seca, ventos fortes, geadas, entre outros.

Implemente uma irrigação eficiente

A irrigação adequada é um dos maiores aliados na prevenção contra os efeitos causados pela seca. Além disso, poucos sabem, mas ela também ajuda a reduzir os danos do excesso de chuva.

Sendo assim, considere a instalação de sistemas modernos e acessíveis a pequenos produtores, como os carreteis de irrigação.

Conservação do solo

Manter um solo saudável e rico em matéria orgânica pode ajudar a melhorar sua capacidade de retenção de água e resistência a enchentes. Adote práticas como plantio direto, rotação de culturas e cobertura vegetal, para proteger o solo e minimizar a erosão.

Seguro agrícola

Considere contratar um seguro rural adequado para proteger sua lavoura contra perdas decorrentes de eventos climáticos extremos. Isso porque, principalmente, pode ajudar a aliviar os impactos financeiros causados por essas situações.

Conclusão

Em resumo, as mudanças climáticas, incluindo o surgimento de ondas de calor marinha e a possibilidade de um El Niño forte, podem aumentar os riscos e desafios enfrentados pela indústria agrícola brasileira.

Entre os problemas, estão as secas prolongadas, eventos climáticos extremos e redução na produção de grãos. É importante que os agricultores e setor agropecuário estejam preparados para lidar com essas condições e adotem práticas resilientes e sustentáveis.

As informações sobre eventos climáticos relacionados a 2023, apresentadas neste texto, foram embasadas na notícia publicada pelo Agrolink.

Banner Blog 720x180 3