Agricultura no inverno: desafios e boas práticas para proteção da lavoura

Agricultura no inverno

O calor costuma assustar mais os produtores, por isso que as estações mais quentes costumam ganhar vários conteúdos de dicas e prevenção. Mas, o frio pode ser tão ou até pior do que o valor, por isso, é importante estar atento às boas práticas da agricultura no inverno.

Para isso, vamos mostrar os maiores desafios da estação mais fria do ano, quais plantios são mais resistentes e o papel crucial da irrigação.

Quais os maiores desafios da agricultura no inverno?

Apesar das diferentes regiões do Brasil, uma coisa é certa: todas elas sofrem de alguma forma com as condições climáticas que o inverno impõe, mesmo as mais quentes. Veja:

Baixas temperaturas

O frio intenso pode prejudicar o crescimento e a germinação das sementes, além de afetar negativamente o metabolismo das plantas. Isso pode resultar em um crescimento mais lento ou até mesmo na morte das plantas mais sensíveis ao frio.

Nesse caso, as regiões mais impactadas costumam ser as do sul do Brasil, ou o país inteiro quando algum evento climático atípico ocorre.

Geadas

A geada é um fenômeno climático que ocorre quando a temperatura ambiente atinge valores muito baixos, fazendo com que a umidade do ar se condense e forme cristais de gelo sobre as plantas. Por conta disso, ela pode queimar e matar as partes mais sensíveis das plantas, como folhas e brotos, prejudicando a produção.

Como é uma condição atrelada ao frio intenso, também é mais comum na região sul do Brasil.

Menor intensidade de luz solar

Durante o inverno, os dias são mais curtos, o que significa menos horas de luz solar disponível para as plantas realizarem a fotossíntese. Isso pode resultar em um crescimento mais lento e na produção reduzida.

Umidade elevada

Em algumas regiões, o inverno pode ser associado a chuvas frequentes e alta umidade do ar. Isso cria um ambiente propício para o desenvolvimento de doenças fúngicas, que podem afetar negativamente a saúde das plantas.

Escassez de água

Já em outras regiões é totalmente o contrário: o inverno pode ser a estação mais seca, o que pode levar à escassez de chuvas. O que causa o famoso estresse hídrico nas plantas e prejudica seu crescimento.

Quais as indicações de cultivo por região?

Abaixo, veja algumas sugestões de cultivos para cada região durante o inverno:

Região norte e nordeste

Apesar de algumas regiões apresentarem um clima mais equatorial, com temperaturas amenas durante o inverno, é possível cultivar algumas hortaliças resistentes ao frio, como couve, alface, rúcula, brócolis, cenoura e beterraba.

Região centro-oeste

Já o inverno no centro-oeste costuma ser mais seco e levemente frio. Sendo assim, os cultivos mais indicados acabam sendo os mesmos citados acima.

Região sudeste

Algumas poucas áreas dessa região podem enfrentar invernos mais frios, por isso, uma aposta são as hortaliças como couve, espinafre, alface, rúcula, brócolis, salsa e cebolinha.

Região sul

O inverno no sul é mais rigoroso, com temperaturas baixas e geadas. Por isso, recomenda-se o cultivo de hortaliças mais resistentes ao frio, como couve, brócolis, alface, espinafre, cebolinha e salsa.

Lembrando que essas são apenas algumas sugestões e que é importante considerar as características específicas do clima e do solo de cada localidade.

Qual o papel da irrigação no inverno?

A irrigação durante o inverno é muito importante e seu papel é fundamental para manter a plantação saudável e protegida. Veja alguns benefícios:

  • Em regiões que sofrem com a geada, a irrigação ajuda a dissolver a camada de gelo das plantas;
  • Mesmo em um período menos produtivo, a irrigação consegue potencializar as plantas para que elas fiquem maiores e mais cheias;
  • Plantas com a irrigação em dia são mais saudáveis e, por isso, mais resistentes a climas frios e a pragas.

Para mais detalhes, veja nosso conteúdo com que fala sobre quando usar a irrigação por carretel, o modelo mais indicado para pequenos produtores!

Banner Blog 720x180 3