fbpx

A importância do mapeamento da área para irrigação

O mapeamento das áreas para irrigação é um processo de grande importância. É por meio dele que se pode compreender e identificar o melhor tipo de irrigação que pode ser utilizado em um determinado local.

Esse é um processo de extrema necessidade porque permite ter uma visão maior e mais conhecimento a respeito da malha hídrica dos sistemas de uma forma completa, contando ainda com uma uniformidade de aplicação máxima e garantindo que sejam utilizados sistemas econômicos mais eficientes na aplicação da água.

Esse mapeamento visa um levantamento a respeito dos solos, usando instrumentos para conseguir detectar a forma correta de utilizar as terras, em especial as que são utilizadas para o setor da agriculta e, por consequência, passam por processo de irrigação.

É imprescindível entender como funciona esse processo e as vantagens que ele pode trazer para o solo, garantindo a forma correta de executar os processos de irrigação.

Mapeamento do solo

O processo de mapeamento do solo consiste em uma identificação completa a respeito da malha hídrica dos sistemas. Através dela é possível ter uma visão ampla a respeito das características do local em questão.

O objetivo de realizar esse processo é conseguir identificar as características particulares para, através disso, encontrar uma forma de aplicar as ações necessárias, como a irrigação, por exemplo, sem que isso traga malefícios para o solo.

Existem algumas ferramentas que podem facilitar este processo. A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico, por exemplo, disponibiliza o Atlas Irrigação, que serve como base para avaliar as áreas que já são irrigadas em solo brasileiro.

Através do Atlas Irrigação, é possível saber alguns detalhes a respeito destas áreas e também se há um potencial de expansão, por exemplo. Constam todos os detalhes e métodos que deverão ser utilizados nestes processos, reforçando a diferença nas escolhas de cada método.

Outras ferramentas, como o Google Earth, podem fornecer os dados necessários para o entendimento dos profissionais a respeito de potenciais desníveis e outros problemas que podem ser encontrados nas áreas em questão.

Em geral, as ferramentas que são utilizadas para estes processos se baseiam em um sistema de GPS, que é capaz de identificar a área de forma correta para que seja feita a avaliação posteriormente do solo e outros detalhes.

Através destas ferramentas é possível executar o processo de mapeamento, que visa uma mediação de área, marcação de curva de nível, levantamento altimétrico e outros fatores importantes para o processo.

O primeiro ponto é a mediação da área, que é o primeiro processo feito do projeto, para avaliar o tamanho da área onde será feita a atividade em questão. Posteriormente é feita a marcação de curva de nível, que tem como objetivo identificar as irregularidades ou relevo do terreno.

Por fim, é feito o levantamento altimétrico, que se trata de um estudo que tem como objetivo medir as diferenças nos níveis de um mesmo território para conhecer mais a fundo as irregularidades de todo o local ao redor em relação ao seu relevo.

Irrigação: para que serve?

A irrigação é uma tecnologia muito avançada de produção, que passou a ser cada vez mais utilizada. Na agricultura, o seu uso se tornou muito intenso, pois apresenta resultados positivos e extremamente satisfatórios para esse setor.

No setor da agricultura, a técnica vem sendo usada para elevar cada vez mais a produção e também por garantir uma melhora em relação ao produto que está sendo cultivado no local.

Por que é importante mapear a área que será irrigada?

Após entender os conceitos de mapeamento e irrigação nesse contexto, é possível visualizar com mais clareza detalhes a respeito dos impactos e das vantagens de cada um desses termos. Assim, é fácil compreender que a necessidade de mapear o local no qual acontecerá a irrigação é uma forma de protegê-lo de potenciais problemas que possam surgir e também para que haja um controle de irrigação adequado.

Essa questão a respeito da adequação é justamente o que é levantado pelo mapeamento. Por meio da análise promovida por essa técnica, os profissionais conseguem ter um olhar mais abrangente da malha hidráulica dos sistemas do local.

Para a realização do mapeamento atualmente são utilizados diversos equipamentos modernos, que conseguem captar uma resposta exata a respeito das condições do local para que as medidas necessárias sejam tomadas em seguida.

Nesse processo, as empresas disponibilizam um consultor, que faz uma análise da área na qual será feito o plantio. Em seguida, é constatado se há de fato uma viabilidade para que ocorra a irrigação do solo sem maiores prejuízos.

O consultor realiza essa avaliação através de um GPS e as informações captadas pelo aparelho, bem como por outros softwares comumente usados, lhe darão uma ideia mais clara do projeto que pode ser desenvolvido, garantindo segurança para a terra e melhores resultados para o produtor.