fbpx

Gado de corte: principais raças e cuidados com alimentação

Gado de corte

Não é novidade para ninguém que a pecuária é um dos maiores setores do Brasil — mas, para ter sucesso no ramo, é essencial ter uma boa gestão, fazer o controle adequado do rebanho e conhecer sobre as raças de gado de corte. Afinal, dependendo do seu objetivo e da sua fazenda, determinadas raças tendem a se adaptar melhor.

Dito isso, vamos conhecer as melhores raças de gado de corte do país?

As melhores raças de gado de corte do Brasil

Separamos uma lista com as 8 raças de gado de corte consideradas as melhores do Brasil. São elas:

1 – Angus

Conhecida pela alta qualidade da carne que produz, a Angus é uma raça taurina, de origem europeia, que se adaptou muito bem ao clima brasileiro.

Nessa raça, a fertilidade e a precocidade chamam a atenção, já que a puberdade e a fase de corte costumam acontecer mais cedo.

2 – Brahman

Com fácil adaptação em climas quentes e frios, a raça Brahman tem uma excelente conversão alimentar e costuma ser utilizada no cruzamento com o Nelore, já que sua genética colabora para o ganho de peso e a qualidade da carne.

Além disso, as fêmeas dessa raça são ótimas produtoras de leite, resultando em bezerros desmamados com um bom ganho de peso.

3 – Brangus

Brangus, como o próprio nome já diz, é o resultado do cruzamento entre as raças Brahman e Angus, a fim de aumentar a rusticidade e a marmorização da carne.

Por sentir dificuldade na adaptação em clima tropical e ter um ganho de peso elevado, o gado de corte dessa raça é muito usado em confinamentos, já que a engorda a pasto é difícil.

Aqui, vale dizer que o Brangus é bastante resistente aos parasitas e apresenta precocidade sexual.

4 – Canchim

Resultado do cruzamento entre as raças Zebu e Charolês, o Canchim aguenta altas temperaturas e tem uma boa reprodutividade.

5 – Hereford

Com excelente capacidade de engorda, o Hereford possui uma boa estrutura muscular e é super dócil no campo.

Além de ser caracterizada pela longevidade e adaptabilidade aos mais diversos sistemas reprodutivos, essa raça tem uma boa eficiência alimentar, facilitando o processo de engorda.

6 – Nelore

Responsável por 80% da produção de carne no Brasil, a Nelore é uma raça de gado de corte zebuína que é capaz de produzir com qualidade em qualquer região do país, já que se adapta muito bem ao nosso clima tropical.

Além de ser uma ótima opção para locais com altas temperaturas, essa raça possui resistência natural aos parasitas, podendo ter uma longevidade reprodutiva maior.

7 – Senepol

Com crescimento rápido e ciclo de engorda mais curto, o Senepol é capaz de transformar proteína vegetal em proteína animal — o que a deixa pronta para o abate mais rapidamente.

Com fácil adaptação ao calor e à umidade, essa raça também é resistente aos parasitas e possui uma boa qualidade reprodutiva.

8 – Tabapuã

Resultado do cruzamento entre Nelore, Gir e Guzerá, a raça Tabapuã é caracterizada por ser dócil e ter um ótimo rendimento e ganho de peso.

Os cuidados com a alimentação do gado de corte

Os gados de corte, antes de serem abatidos e comercializados, passam por 3 etapas específicas e, cada uma delas, possui uma recomendação nutricional.

Cria

Essa fase, que perdura do nascimento até a desmama dos bezerros, com duração de 6 a 8 meses, tem como principal fonte de nutrientes o leite.

Recria

A recria se estende até a puberdade, tendo duração média de 12 meses, até os gados de corte atingirem de 10 a 12 arrobas.

Como o objetivo dessa fase é explorar ao máximo o potencial dos animais, a fim de obter uma boa estrutura e uma carcaça uniforme no menor tempo possível, é ideal que a alimentação seja à base de pastagens, mistura mineral e água.

👉 Veja tudo sobre pastagem para gado de corte, aqui!

Terminação e engorda

Essa fase, que acontece a pasto ou em confinamento, não oferece nenhuma suplementação, mas aposta em uma dieta de alta energia. Aqui, os gados de corte ficam confinados de 80 a 90 dias, até alcançarem entre 16 e 18 arrobas.

Resumindo, a alimentação é para lá de importante quando falamos na criação de gado de corte. É preciso organizá-la de maneira adequada para que os resultados sejam positivos e eficientes.