Plantação de feijão: saiba tudo sobre essa cultura

plantacao de feijao

A plantação de feijão tem grande importância para o agronegócio brasileiro, já que esse grão é a base da alimentação nacional. Além disso, o Brasil é o maior produtor de feijão comum (Phaseolus vulgaris) do mundo.

Neste artigo, você conhecerá os principais pontos sobre essa cultura, que movimenta principalmente a agricultura familiar. Continue lendo e saiba como plantar feijão, qual é a melhor época para isso e outras informações indispensáveis. 

O que você precisa saber antes de plantar feijão

Antes de tudo, você precisa saber qual é a melhor época para plantar feijão. Ela pode ser dividida em três, variando de acordo com o estado: de setembro a novembro (no período das águas), de janeiro a março (no período da seca) e de maio a julho (no período de outono-inverno).

Como toda produção, o feijão conta com épocas melhores para se desenvolver naturalmente. O fator principal que influencia na produção da leguminosa diz respeito ao clima, sendo a temperatura ideal de 18ºC durante a noite e 28ºC durante o dia.

Condições como clima, solo, temperatura e precipitação interferem diretamente na plantação de feijão. Locais com temperaturas abaixo de 12ºC e acima de 30ºC podem ter a produção prejudicada, bem como alta radiação solar, excesso de chuvas e solo encharcado.

Preparação do solo

Para que a safra de feijão seja satisfatória, é necessário que o solo esteja preparado corretamente por meio do uso de procedimentos como irrigação, calagem, adubação, maquinário adequado, controle de erosão e manejo.

Um solo produtivo é aquele que tem todos os nutrientes necessários de maneira equilibrada e todas as condições externas favoráveis para o desenvolvimento da cultura, permitindo que a planta cresça saudável. É importante lembrar que seu solo pode ser fértil, mas só será produtivo se a cultura certa for semeada no período e da maneira correta. 

Irrigação

O feijão irrigado é cultivado principalmente no inverno, devido aos baixos níveis de chuvas. O uso de sistemas de irrigação possibilita a alta produtividade das lavouras, principalmente em épocas de poucas chuvas, garantindo que o alimento esteja presente nos mercados em momentos que seriam pouco propícios para o cultivo.

Pesquisas comprovam que para a obtenção das taxas máximas de número de vagens, grãos e massa, são necessários aproximadamente 350 mm de lâmina de água na plantação. Esse volume é alcançado com a somatória de chuvas e irrigação, garantindo a eficiência da safra.

Como plantar feijão

A plantação de feijão pode ser feita de modo convencional ou direto. O preparo do solo convencional geralmente é feito com discos de arado, grades pesadas ou arado de aiveca. Já o plantio direto visa a cobertura do solo por resíduos vegetais, além do não revolvimento.

Além disso, é importante observar fatores como profundidade, densidade e espaçamento, para garantir uma safra de sucesso. A profundidade em solos arenosos deve ser de 5 a 6 centímetros, já em solos argilosos, de 3 a 4 centímetros. 

Em relação à densidade, o ideal é que seja entre 15 e 10 sementes por metro, permitindo que as plantas se estendam por toda a área durante a época de florescimento da plantação de feijão.

Já o espaçamento depende do tipo de grão. Para feijões tipo 1 e 2, de 40 a 50 cm entre as linhas. Enquanto isso, os tipos 3 requerem de 50 a 60 cm de espaçamento para produzirem de maneira satisfatória.

Utilize técnicas simples

Outra técnica interessante diz respeito à rotação de culturas. Para se desenvolver, a planta absorve os nutrientes necessários da terra. Com esses nutrientes escassos, doenças como a mancha angular e a mancha parda podem atingir a plantação, prejudicando sua produção.

Ao falar da produção de feijão, o ideal é manter uma rotatividade com plantas do tipo gramíneas, como milho e aveia, pois estes não compartilham das mesmas doenças que a leguminosa.

A importância da cultura do feijão

O consumo de feijão no Brasil é de cerca de 16 kg/ano per capita. Essa cultura é responsável pelo sustento de milhares de produtores que sobrevivem da agricultura familiar. 

Minas Gerais, Paraná e Mato Grosso são os principais responsáveis pela plantação de feijão, concentrando quase metade da produção total do país. A maior parte do cultivo é para consumo interno, entretanto, as exportações têm crescido. De 2020 a 2021, esse movimento aumentou mais de 100%, chegando aos US$ 12.9 milhões.

Use técnicas de irrigação para aumentar sua produção

Em períodos de poucas chuvas, as lavouras chegam a perder até 30% da produção. Esse problema pode ser driblado com técnicas de irrigação, que garantem a complementação da água para que sua plantação produza independentemente das chuvas.

A Irrigat dispõe de diferentes modelos de carretéis de irrigação que podem ser usados em todos os tamanhos de lavoura. Entre em contato com nosso time e conheça todas as soluções disponíveis!

Leia também em nosso blog:

Banner Blog 720x180 3