fbpx

Como os impactos das mudanças climáticas na agricultura podem afetar o produtor rural?

Impactos das mudanças climáticas na Agricultura

Os impactos das mudanças climáticas na agricultura começaram a ser sentidos pelos agricultores e pelos produtores de forma mais intensa nos últimos anos. Os prejuízos ocasionados por perdas na lavoura, devido ao clima, aumentam a cada ano, e a tendência é que esses indicadores piorem. 

O aumento da temperatura do planeta tem sido pauta recorrente nos noticiários e nos encontros mundiais sobre o clima. Afinal, caso nada seja feito, as consequências das mudanças climáticas no setor agronegócio no Brasil e no mundo serão catastróficas. 

O que são as mudanças climáticas e qual é a relação com a agricultura?

De acordo com a ONU Brasil, as mudanças climáticas representam transformações nos padrões de temperatura e clima, o que ocorre ao longo do tempo. Essas alterações acontecem de forma natural, mas foram intensificadas fortemente ao longo dos últimos anos por causa da intensa ação da atividade humana.

O principal fator de impulsionamento das mudanças climáticas é a queima de combustíveis fósseis, como petróleo, gás e carvão. Eles liberam gases tóxicos na atmosfera, aumentando a temperatura do planeta. No ranking de maiores poluidores, o Brasil aparece nas primeiras posições em relação à emissão de CO2. 

Cientistas e pesquisadores alertam sobre a urgência de implementar ações que busquem mitigar os efeitos provocados pela poluição no meio ambiente. Caso contrário, as próximas gerações vão sofrer com escassez de água e alimentos, além de vários outros prejuízos. 

A lista de prejuízos causados pelas mudanças climáticas é extensa. Entre os principais, diversas cidades litorâneas podem desaparecer por causa do aumento do nível do mar. Além disso, as inundações serão vistas com uma frequência maior no meio urbano e rural, resultando em perdas humanas e econômicas. 

Considerando que a agricultura está ligada ao clima e à temperatura, essa será uma das atividades que sofre um forte impacto devido às mudanças climáticas. Segundo estudo da NASA, até 2030, a safra de milho será reduzida em 24% caso o cenário de emissão de gases de efeito estufa continue o mesmo.

Considerando que o milho é um dos grãos mais cultivados no mundo, essa redução pode impactar diversos setores, sobretudo, a produção de alimentos e biocombustíveis. Com isso, o agronegócio poderá sofrer perdas econômicas preocupantes. 

Quais são os impactos das mudanças climáticas na agricultura?

Os impactos das mudanças climáticas na agricultura podem afetar os produtores de diversas formas, como planejamento de safra, aumento no preço de insumos e prejuízos com perdas relacionadas ao clima. 

Para a população geral, um dos grandes desafios será a diminuição da oferta de alimentos. Nos próximos tópicos, confira quais são os possíveis efeitos das mudanças climáticas no Brasil e no mundo na agricultura. 

Clima instável 

Os impactos das mudanças climáticas na agricultura podem ser sentidos devido ao clima instável. Nos últimos anos, o agricultor notou a recorrência das secas prolongadas, bem como chuvas e geadas intensas, que acabam com a produção agrícola. Caso nada seja feito, esses fenômenos tendem a se intensificar.

Mudanças no ciclo da chuva 

As mudanças climáticas impactam negativamente o ciclo de chuvas ao redor do mundo. Com isso, regiões que eram secas, passarão a ter chuvas constantes, enquanto locais em que a precipitação de água era frequente vão começar a enfrentar períodos prolongados de seca.  

Maior consumo de água 

Com o aumento das secas prolongadas, a chuva natural ocorrerá em uma frequência cada vez menor. Com isso, o empresário agrícola terá que recorrer ao uso maior de água potável para realizar a irrigação, tornando o recurso escasso, sobretudo, em regiões rurais remotas do planeta. 

Redução de área de plantio 

Algumas áreas do Brasil e do mundo não poderão ser usadas para a agricultura devido à escassez de chuva, aliada à falta de fontes próximas de fornecimento de água. Nesse sentido, diversas plantações podem desaparecer. Também será mais difícil encontrar um local favorável para a produção agrícola.   

Maior ocorrência de pragas 

Com as alterações de temperatura, um dos impactos das mudanças climáticas na agricultura é a maior incidência de pragas na lavoura. As chamadas culturas de inverno, como o trigo, podem sofrer com o calor intenso, além do surgimento maior  de fungos que aparecem em épocas de umidade elevada. 

Como a agricultura pode diminuir os efeitos das mudanças climáticas?

As ações para a diminuição das mudanças climáticas devem ser um esforço de todos os setores econômicos, principalmente, do agronegócio, uma das atividades feitas pelo homem que mais colaboram para a degradação do meio ambiente.

Por outro lado, se as lavouras adotassem cada vez mais práticas sustentáveis de produção, menores seriam os efeitos das mudanças climáticas na agricultura a longo prazo. A seguir, confira algumas dessas ações.

Evitar a queima de terreno

Grande parte dos gases tóxicos liberados na atmosfera na agricultura é devido às queimadas que ocorrem em terrenos, normalmente feitos para limpeza de áreas ou abertura de pastagem para o gado.

Além de poluir a atmosfera, essa prática degrada o solo. Dessa forma, a redução desses incêndios provocados pode contribuir positivamente para a mitigação das mudanças climáticas. 

Adoção de modelos sustentáveis de agricultura 

A adoção de modelos sustentáveis de agricultura, como a técnica orgânica e a agrofloresta, contribui com a preservação do meio ambiente em várias frentes, como atmosfera, saúde do solo e melhor utilização dos recursos naturais, como a água. 

Agricultura de baixa emissão de carbono

Os gases tóxicos têm impactos diretos nas mudanças climáticas. Assim, existem diversas práticas aplicadas no meio rural para diminuir a quantidade de gás carbônico emitido por meio do solo, no modelo conhecido como agricultura de baixa emissão de carbono. 

Redução no uso de insumos químicos 

A diminuição de insumos químicos na agricultura reduz a poluição de fontes de água, que será cada vez mais escassa ao redor do mundo. Em vez desses produtos, o produtor agrícola pode adotar biofertilizantes e outras alternativas sustentáveis, com baixo impacto ao meio ambiente. 

Manejo eficiente das áreas irrigadas

Contar com um sistema eficiente para realizar o manejo de irrigação na plantação ajuda a gerenciar melhor qual região da lavoura precisa ser mais ou menos irrigada. Essa técnica contribui para o melhor aproveitamento da água, evitando o desperdício desse recurso natural importante. 

Práticas de cultivo do solo 

Práticas sustentáveis de manejo e conservação do solo garantem uma baixa emissão de gases tóxicos e contribuem para um solo mais saudável para a produção, como visto no sistema de plantio direto e na rotação de culturas. 

Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF)

Esta estratégia de produção agrícola consiste em integrar, em um mesmo espaço, a atividades de agricultura, pecuária e floresta. O ILPF demonstra ser uma prática favorável para o sequestro de carbono na agricultura, além de otimizar o solo e os recursos naturais.  

Gostou deste conteúdo sobre o impacto das mudanças climáticas na agricultura? Acesse o blog da IRRIGAT e confira outros artigos sobre o agronegócio.