fbpx

Causas do milho queimado e como salvar o seu cultivo

Causas do milho queimado

O milho queimado, geralmente, acontece por conta de eventos climáticos, relacionados à escassez de chuvas ou deslocamentos de massas de ar quente/frio, como secas e geadas.

Quando o problema são as secas/estiagens, as plantas não conseguem o recurso hídrico necessário para ter um bom desenvolvimento e, aos poucos, murcham e secam.

Por outro lado, na geada no milho, a camada de cristais que se forma sobre as folhagens, faz com que a água não consiga penetrar de forma adequada, além de “queimar” a plantação, o que dá o aspecto de queimado ao milho, também.

Quais são as causas do milho queimado no Brasil?

Como citamos anteriormente, o milho queimado ocorre por conta de eventos climáticos inesperados, que bloqueiam o desenvolvimento da planta de alguma forma. Porém, no Brasil, apesar dos esforços de órgãos e equipes da meteorologia, há um baixo investimento governamental na área.

Com isso, além da informação não chegar a todos os produtores, nem sempre ela chega a tempo de ser possível evitar algo, também. Ou seja, os recursos são limitados e nem sempre esses eventos climáticos são previstos da melhor forma possível.

Por causa desse cenário, o agricultor brasileiro precisa estar mais prevenido do que nunca contra possíveis ameaças do clima. Para isso, a melhor forma é investir em recursos que elevem as condições onde o milho está cultivado, deixem ele o mais saudável possível, para aguentar situações extremas.

Por que irrigar é a melhor forma de evitar o milho queimado?

O mais óbvio a se pensar é que, se a seca é um dos problemas que causa o milho queimado, então, a irrigação é uma solução direta contra o problema. Além disso, a água também ajuda a dissolver a camada de cristais, criada na geada, nas folhas do milho.

E sim, tudo isso está certo. Mas o fato de irrigar o cultivo de milho vai muito além desses benefícios, já que a irrigação ajuda com:

  • O fortalecimento do milho para enfrentar pragas e doenças, além de ser possível adquirir um sistema de irrigação que também faça a distribuição de inseticidas e outros produtos, como a fertirrigação;
  • Mesmo em regiões com baixo risco de seca e geada, a irrigação é uma garantia para períodos com poucas chuvas — que causam a baixa produtividade;
  • Melhora as condições do solo, para que a planta faça uma melhor absorção dos nutrientes e desenvolvam as raízes plenamente — evita a compactação e erosão;
  • Desenvolvimento completo do milho, o que aumenta a probabilidade de mais espigas, além de maiores.

No geral, a irrigação aumenta a produtividade da plantação de milho e você pode ver os motivos em nosso conteúdo sobre irrigação para milho e aumento da produção.

Qual método usar para irrigar e evitar o milho queimado? 🌽💧

O sistema mais comum em cultivos de milho é a irrigação por aspersão. No caso dos pequenos e médios produtores, o ideal é carretel de irrigação por aspersão, um mecanismo semi-automático que tem o melhor custo-benefício para esse porte de fazenda.

Acesse o site da IRRIGAT e veja mais sobre as nossas soluções para irrigação de diversos cultivos, principalmente para plantios de milho.