O que eu preciso saber antes de implantar um sistema de irrigação?

A prática da irrigação, é algo que, se aplicada de maneira correta, possibilita um aumento produtivo de massa de forragem.

Como consequência, aumenta a produtividade do pasto, fazendo terras serem liberadas para outros cultivos ou até para a recomposição de áreas de proteção permanente.

O fato é que a irrigação representa a melhor tecnologia para contemplar a demanda em crescimento por alimentos sustentáveis.

O potencial de irrigação de áreas agrícolas está diretamente relacionado com o futuro da produção de alimentos.

Mas é importante ressaltar que antes de iniciar qualquer processo de irrigação se recomenda o cumprimento de alguns critérios, estabelecidos por meio de um eficiente planejamento, monitoramento e gestão.

Sistemas de irrigação

São inúmeros os meios e modelos de sistemas de irrigação, o que pode, a princípio, dificultar o processo de escolha sobre qual o melhor a ser adotado.

Os sistemas de irrigação são essenciais para garantir uma boa produtividade ao longo do ano, sobretudo em locais que sofrem com a escassez de água ou a sazonalidade de chuvas. 💦

Em casos assim, os sistemas de irrigação são capazes de assegurar a disponibilidade regular de recursos hídricos por um longo período.

Dessa forma, é um fator determinante que o sistema escolhido se adeque às demandas específicas necessitadas, no sentido de contribuir para a sua aplicabilidade.

Fatores que influenciam na escolha do sistema

Antes de iniciar qualquer projeto de sistema de irrigação, o produtor precisa avaliar as suas necessidades.

Ele precisa levar em consideração o manejo geral da cultura, a sua época de produção, as pulverizações com defensivos, entre outras variáveis.

Uma das principais questões que se apresentam em relação ao sistema de irrigação é a necessidade de determinar para qual cultura agrícola ele vai ser instalado.

Carretéis, por exemplo, são recomendados para diversos tipos de culturas, como milho, pastagem, hortaliças e soja. Eles são ideais para pequenos e médios produtores.

Também é importante avaliar se o sistema de irrigação é apto para cobrir todas as culturas plantadas na região determinada , a partir da lógica de rotação.

É de extrema importância ainda estar atento às características do solo. É dele que as plantas vão extrair boa parte dos nutrientes básicos para o seu crescimento. 📈

Outro ponto fundamental é realizar ponderações e estimativas sobre a relação custo-benefício 💰 de cada sistema.

Somados aos custos com construção e instalação do sistema, é necessário considerar os cálculos relacionados aos custos de operação, manutenção por hectare, de energia elétrica ou de combustível.

Mesmo após a implantação de um bom sistema de irrigação, o produtor precisa estar atento ao manejo da irrigação, que muitas vezes é um ponto negligenciado no processo. Trata-se de algo fundamental para a obtenção de bons resultados.

O manejo da irrigação é um ponto que deve ser visto como crucial pelos produtores, no sentido de conseguir o máximo potencial do sistema.

Produtores que não realizam o manejo da maneira adequada, perdendo o parâmetro quanto à aplicação correta de água na lavoura, podem sofrer como consequências um desperdício de energia e de água; baixa capacidade da lavoura; além de lidarem com a ocorrência de pragas e doenças.

A influência do relevo, clima e água

Traçar um levantamento topográfico para dimensionar de maneira adequada a capacidade hidráulica de irrigação 💦 também é de extrema importância.

A topografia da área que será irrigada é um fator de grande influência, já que, a depender do relevo e da inclinação do local, os custos de implementação do sistema de irrigação podem inviabilizar o investimento.

O clima é outro fator preponderante. A partir da quantidade de chuva, velocidade e regularidade dos ventos, será possível definir a essência da irrigação.

A adoção de um sistema de irrigação é um requisito obrigatório, por exemplo, quando se quer cultivar em áreas sem presença de chuva.

Já as áreas que apresentam elevados índices pluviais talvez necessitem apenas de sistemas de irrigação complementar.

Quanto à água, por ser naturalmente o principal fator em um sistema de irrigação, ela deve ser encarada como um elemento chave no processo de escolha.

Ao avaliar a vazão e o volume total de água assegurada, é possível calcular a quantidade necessária para determinada cultura durante todo o ciclo.

Gostou do texto? Acesse o nosso conteúdo e entre em contato conosco!