Adubação para irrigação: tipos, diferenças e em qual sistema usar

Adubação para irrigação

A adubação é um dos principais fatores a se observar em todo o processo de produção. Isso porque é este o recurso que irá garantir grande parte do desenvolvimento da planta e dará uma maior chance no aumento dos ganhos finais.

Aliada a adubação, a irrigação também é um instrumento que dará sustentação a todo o crescimento da planta. Com a disponibilidade hídrica necessária, mais o adubo, a planta crescerá saudável e mais rápido.

E se dissermos que podemos aliar esses dois e um único sistema, trazendo economia e eficiência de uma vez só? Conheça mais:

Tipos de adubagem

Antes de mostrarmos qual o sistema de adubação que usa irrigação, relembre os outros tipos que existem e compare as praticidades entre si:

  • Semeadura: quando o adubo é colocado, no momento da semeadura, a pouca distância abaixo da semente.
  • Pneumática: utilizada em culturas com plantio feito em espaçamento maior entre as colunas semeadas, concentra o adubo apenas na região em que a cultura ocupará.
  • Lanço: feita na superfície do solo, onde os grãos são arremessados por mãos. Com as chuvas, o adubo acaba por entrar naturalmente no solo.
  • Foliar: consiste na utilização de fertilizantes líquidos, que são misturados com água e pulverizados em cima das folhas.
  • Fertirrigação: essa é a técnica mais inovadora, em vista que depende apenas de um sistema de irrigação para ser aplicada.

Importante dizer que todos esses tipos de adubação podem ser utilizados em conjunto ou independentes um do outro. Mas atenção, o solo requer medidas precisas de minerais e nutrientes, pois o excesso também pode causar prejuízos na sua produção.

Contudo, existe um desses tópicos que merece uma atenção muito especial: a fertirrigação.

A adubação pode ser feita com a fertirrigação

A fertirrigação está mais popular no meio rural, já que se trata de um sistema de irrigação que também permite a diluição de adubo na mesma água que será usada para irrigar.

Melhor ainda é que ele pode ser usado tanto no período preparatório para a adubação, quanto durante o processo produtivo. Ou seja, é um mundo de benefícios inclusos em um único produto.

No entanto, nem só com os benefícios podemos trabalhar. A grande barreira de entrada para esse sistema é que ainda há muitos produtores que não pensam em investir na irrigação, principalmente os de pequeno e médio porte, por conta do investimento necessário.

Porém, existe uma opção no mercado com um custo-benefício mais atraente, que são os carretéis de fertirrigação.

Por ser um sistema móvel, não exige mudanças estruturais em sua lavoura. Outro ponto interessante: é preparado para realizar a fertirrigação com dejetos de animais. Ou seja, um investimento muito interessante para criadores, também.

Veja mais sobre essa opção em nosso site e entre em contato para tirar dúvidas e saber informações mais técnicas!

Banner Blog 720x180 3