fbpx

Resistência do solo à penetração: aprenda quais as causas e como evitá-la

Saiba tudo sobre resistência do solo

O solo é a base de qualquer propriedade agrícola e também seu bem mais precioso. Porém quando falamos de solo, logo vem a mente se ele é fértil ou não, mas existem outros cuidados a serem tomados para garantir uma boa produtividade. É preciso levar em consideração também os aspectos físicos da terra, como sua sua resistência à penetração das raízes.

Quer saber mais sobre a resistência do solo à penetração e como evitar este problema para garantir um bom plantio? Continue lendo!

O que é resistência do solo à penetração?

A resistência do solo à penetração das raízes nada mais é que um processo de degradação gravíssimo que causa impactos em toda a produção. Ela acontece porque existe um aumento na densidade do solo juntamente com a redução de sua porosidade, o que impede as raízes das plantas de penetrarem a terra  facilmente.

Quando o solo é submetido a grandes esforços, o ar dos poros é expulso e as partículas se rearranjam fazendo com que a terra fique mais dura e compacta. Para determinar o nível de resistência é realizado um cálculo que tenta representar a força que a raiz precisa fazer para romper o solo.

Causas

Geralmente o que causa essa compactação do solo é o mau uso da terra, pois como dissemos acima isso ocorre quando existe um grande esforço do solo, como por exemplo, o tráfego intenso de máquinas agrícolas e condições inadequadas, monocultura ou até mesmo negligência em relação aos cuidados necessários.

Você pode identificar o problema da resistência do solo fazendo análises com ajuda de um penetrômetro ou observando os sintomas. Solos compactados geralmente apresentam menor infiltração e retenção de água, o que leva a maior empoçamento; uma erosão acentuada e a presença de crostas e zonas endurecidas do solo.

Se já tiver sido realizado o plantio, as culturas podem apresentar folhagem de diferentes colorações; raízes deformadas e/ou rasas e ainda uma baixa emergência das plântulas.

Problemas que ela pode causar

A resistência e compactação do solo causa limitações ao sistema radicular que não consegue encontrar espaço, água e ar suficientes para se desenvolver no seu período inicial, o que consequentemente afeta a produtividade do plantio.

Outras consequências do aumento da resistência do solo são: uma menor germinação das sementes e um crescimento atrasado e não uniforme da lavoura. Tudo isso pode gerar maiores gastos com operações de descompactamento do solo e tempo perdido com uma plantação que não dará lucros.

Como evitar a resistência do solo?

Existem algumas práticas que você pode adotar para evitar este problema, como fazer um controle maior do tráfego de seu maquinário agrícola, promover uma rotação de culturas adequada, utilizar adubação verde e fazer o plantio direto. Essas práticas ajudam a manter a sustentabilidade do sistema produtivo de seu solo.

Agora, se seu solo já apresenta o problema, para revertê-lo será preciso o uso de subsoladores e escarificadores, para romper de forma mecânica as camadas compactadas do solo e, após isso, fazer a manutenção deste solo com o plantio de culturas de cobertura, que de preferência possuam um sistema radicular abundante e agressivo para evitar que o problema volte.

Vimos como a resistência do solo pode atrapalhar na hora do plantio e como é importante saber driblar este problema, por isso sempre conte com parceiros especializados. Quer saber mais? Acompanhe nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *