Conheça a importância da irrigação de plantações na agricultura

Imagem mostra a irrigação de plantações

Irrigação de plantações: para que serve e qual é a sua importância para a agricultura?

 

A irrigação de plantações é uma importante prática para o cultivo de diferentes culturas. Ela permite aos produtores uma série de vantagens durante todo o processo de semeadura. Aumento da produtividade, maior rentabilidade e segurança em momentos marcados pela falta de chuva são algumas delas.

 

Mesmo já sendo uma realidade no cotidiano do agronegócio, muitos produtores principalmente aqueles em fase inicial no ramo ainda têm muitas dúvidas sobre a funcionalidade e a eficácia dos sistemas e o tipo de irrigação mais indicado para o seu negócio.

 

Pensando em sanar as dúvidas dessas pessoas, preparamos um artigo destacando a importância de tal prática na agricultura. Além disso, apresentando os benefícios permitidos pelos sistemas de irrigação. Boa leitura!

Descubra a funcionalidade da irrigação para a agricultura

Volta e meia, há agricultores que ainda duvidam das tecnologias mais avançadas e dos resultados proporcionados por elas. Entre as perguntas mais frequentes sobre o sistema de irrigação, as que mais se sobressaem são: para que serve? Qual é a importância da irrigação para agricultura? Esse sistema é eficaz?

 

Já foi comprovado que a irrigação de plantações serve para muitos fins, sendo utilizada no dia a dia de grandes, médios e pequenos agricultores. A prática ajuda a combater o histórico de luta contra a escassez de chuva, temperaturas extremas e perda, muitas vezes, de todo o investimento em razão de decisões erradas.

 

O sistema e o equipamento de irrigação permitem bons resultados aos agricultores, inclusive em época de entressafra período entre o fim da colheita até o início do novo ciclo produtivo. O sistema automático, por exemplo, pode ser um dos grandes aliados na agricultura, auxiliando a acelerar alguns processos.

Por que investir em um sistema de irrigação automático?

O sistema de irrigação automático facilita o controle da irrigação de plantações. Além de reduzir a dependência da chuva, pode ser utilizado em plantações de diferentes portes pequenas, médias e grandes. 

 

Em uma área de três hectares já é possível inserir um sistema eficiente e completo, de fácil instalação e manutenção, que contribuirá para as demandas diárias. As vantagens oferecidas pelo sistema automático são: 

 

  • Promove maior eficiência na distribuição da água em todo o terreno, garantindo a irrigação adequada e evitando o desperdício de recursos e gastos desnecessários;
  • Reduz a mão de obra necessária para a execução da tarefa;
  • Possibilita turnos e tempos de irrigação mais precisos;
  • Permite que sejam feitas irrigações durante a noite sem a necessidade de acompanhamento,
  • Promove a irrigação adequada mesmo nos locais mais áridos e nas temporadas mais secas. 

Conheça os erros mais comuns no processo de irrigação de plantações 

Para quem está começando no ramo do agronegócio, cometer falhas faz parte do processo. Contudo, estar atento ao ambiente em que se está inserido e conhecer os erros mais comuns para tentar evitá-los, ajudará a ganhar confiança, produtividade e segurança nos negócios.

 

Como já visto, a irrigação é forte aliado no cultivo de diferentes culturas. Contudo, se o sistema não for bem utilizado, alguns problemas poderão dificultar o processo e diminuir a possibilidade de bons resultados.

 

Para não enfiar os pés pelas mãos e apostar em um sistema de irrigação de plantações que realmente ajudará a melhorar a produção, é importante ter atenção aos detalhes. Entre eles, buscar conhecimento especializado sobre o assunto e ter um bom planejamento. Confira os erros mais comuns:

1 – Agir por intuição

É verdade que, em muitos casos, deixar a intuição falar mais alto apresenta resultados. Contudo, essa filosofia não se aplica na prática de irrigação de plantações. Em qualquer atitude tomada no processo de cultivo, é preciso ter conhecimento de causa para evitar riscos e não prejudicar a produção inteira. 

 

Por isso, é necessário entender como o sistema de irrigação se comportaria na cultura cultivada, calculando o tempo e o volume de água a serem utilizados. Vale lembrar que cada cultura conta com uma necessidade diferente de água, variando, inclusive, em relação à localização geográfica, ao clima e à época do ano.

 

2 – Comprar sistemas usados

Já escutou o ditado popular “o barato sai caro”? Esse termo se aplica bem quando o assunto é irrigação. Apesar do custo-benefício aparente, comprar produtos já usados é sempre um grande risco. Destacamos os principais motivos:

 

  • Falta de conhecimento sobre a real razão da venda do produto;
  • Alguns problemas podem estar camuflados em um sistema aparentemente bem-cuidado;
  • Ausência de garantia para quaisquer eventuais problemas;
  • Possibilidade de incompatibilidades a respeito de tamanho e outros quesitos que não sejam eficientes para a sua produção.

3 – Comprometer a área com obras de instalação

Muitos sistemas, ainda, necessitam de instalação de estruturas complexas e podem tomar muito espaço útil que poderia ser otimizado pela produção. Para que isso não aconteça, o ideal é optar por sistemas móveis, como o carretel irrigador, que deixa a lavoura livre de tubos. 

Converse com um especialista em irrigação e aumente a sua produtividade

Ainda com dúvidas sobre como fazer irrigação e torná-la eficiente para o seu negócio? Converse com especialistas da área para identificar as suas necessidades e avaliar qual o sistema mais adequado para o seu negócio. Como sugerido, ter conhecimento de causa te ajudará em todos os processos.

 

A Irrigat fornece conjuntos de irrigação por carretel para todo o Brasil, trabalhando com três sistemas: Irrigat, Irrigatinho e Ecoirrigat. Eles foram projetados para acelerar o desenvolvimento do cultivo e garantir uma produtividade mais abundante para diversas culturas em áreas de até 20 hectares. Contate-nos!

Banner Blog 720x180 3