fbpx

Feijão Guandu: características, benefícios e como produzir

Feijão Guandu

Dentre as várias culturas de feijão, o Feijão Guandu é uma opção que vem se mostrando importante no cenário agrário nacional.

Com um fácil desenvolvimento em regiões tropicais, tem uma boa aderência ao clima diverso do Brasil, além de ser uma cultura com alta taxa de nutrientes.

A seguir, vamos explorar algumas características dessa cultura para você poder decidir se é benéfico usá-la em seu processo produtivo!

O que é o Feijão Guandu?

O Feijão Guandu é uma leguminosa com alta fixação de nitrogênio, o que a torna uma cultura com grande taxa de nutrientes em seus grãos. Outro ponto interessante é que a taxa de fertilidade do solo não é fator preponderante para seu desenvolvimento, o que facilita o seu cultivo.

Como principais características, podemos citar que é um arbusto semi-perene, com crescimento ereto/semiereto. Tal característica permite um desenvolvimento mais propício em regiões de climas tropicais, não necessitando de grandes quantidades de água para sobreviver.

Sendo assim, o Feijão Guandu precisa de uma média entre 500 e 1200 mm de chuva — que pode ser complementada com irrigação.

O seu ciclo de produção varia entre 90 e 180 dias, onde  quanto mais cedo é realizado o plantio, maior será a produção e de melhor qualidade.

Quais os benefícios dessa cultura?

O Feijão Guandu se trata de uma cultura que pode servir como produto no mercado alimentício, como adubo verde ou ainda como nutrição animal (como uma suplementação proteica).

👉 Alimentação humana: o Feijão Guandu no mercado alimentício tem ganhado mais espaço em algumas regiões brasileiras. Isso porque ele possui elevado teor proteico e seu volume de produção pode ser considerado grande o suficiente para ser rentável.

👉 Adubo verde:  é uma planta que se destaca por diversos benefícios, um deles sendo a boa fixação de nitrogênio no solo. Além disso, também é um adubo que degrada facilmente, que está ligado à relação entre nitrogênio e carbono dessa planta.

👉 Alimentação animal: como falamos anteriormente, o Feijão Guandu tem um alto teor de nitrogênio. Ou seja, o seu teor proteico é proporcionalmente grande ao nitrogênio. É por isso que essa cultura também é usada como forrageira ou pastejo em propriedades com criação de animais — principalmente no inverno.

O Feijão Guandu precisa de irrigação?

Sim, precisa!

Apesar de ser uma planta com boa resistência a todos os climas do Brasil e precisar de um volume normal de água das chuvas, você não pode depender exclusivamente disso. Afinal, nenhum produtor está livre de secas, geadas e qualquer fator climático que possa interferir na sua produção.

Além disso, não é preciso usar um sistema muito robusto para fazer a irrigação do Feijão Guandu, dispensando instalações invasivas no terreno e que tenham custo elevado. Inclusive, para pequenos e médios produtores, a irrigação por carretel é extremamente recomendada.

Abaixo, um vídeo demonstrativo do sistema, em uma lavoura de feijão comum:

Ademais, se a ideia de cultivar o Feijão Guandu é para benefício animal, como comentamos no início do texto, você também pode optar pela fertirrigação. Basicamente, o sistema também funciona como o carretel do vídeo. A única diferença é que pode ser adicionado dejetos de animais na água utilizada para fazer uma irrigação em conjunto com adubação.

Quer mais informações sobre essa possibilidade de irrigação? Entre em contato conosco! Tiramos todas suas dúvidas e passaremos um orçamento adequado a sua propriedade.