fbpx

Ciclo do milho: as 6 etapas cruciais + DICA BÔNUS

Ciclo do milho

O milho, apesar de ser uma cultura de ampla divulgação de informações, precisa de uma maior atenção. Seu ciclo deve ser respeitado, para haver um plantio correto, livre de complicações e de muita produtividade.

Vamos resumir as 6 etapas do cultivo de milho e apresentar, ao final, uma dica extra que fará você ter um aproveitamento muito maior principalmente em épocas de seca e geada.

As seis etapas do ciclo do milho

Apesar de relativamente simples, o plantio de milho deve ser muito bem ciclado e as etapas completamente seguidas. A seguir, vamos descrever cada etapa e o que você pode fazer em cada uma delas para ter uma colheita de sucesso.

1° – Análise do solo

Um solo equilibrado e cheio de nutrientes é essencial na etapa inicial de cultivo, por isso a análise do solo é essencial. O solo deve estar quimicamente balanceado e com todas as correções através de calagem, que deve estar em dia.

2° – Preparo e adubação de plantio

Essa dica é muito importante para verificar a viabilidade do cultivo dependendo da época do ano. Além de reduzir ataques de nematoides e de insetos.

Um solo bem adubado é essencial. Caso seja realizado o plantio direto (SPD) a adubação e preparo do solo deve ser feito após a colheita da cultura anterior. Isso é recomendado porque quando o milho é feito em sede de segunda safra, tem que ser semeado em um solo com boa fertilidade e com nível de nutriente adequado e alto.

A adubação em si deve ser feita a base de fósforo e potássio, porém em pequenas quantidades. Dependendo do nível deste no solo, é melhor analisar a viabilidade do plantio, em vista que possa haver sérios problemas com ataques de insetos e outros predadores na fase inicial de desenvolvimento.

3° – Controle de plantas daninhas

As ervas daninhas são verdadeiros concorrentes das mais diferentes culturas, pois também se utilizam dos nutrientes do solo para seu desenvolvimento, comprometendo o resultado final de sua produção.

Portanto, um controle radical dessas daninhas deve ser priorizado, mesmo quando feito através de SPD, onde há maior dificuldade de aparecimento dessas plantas daninhas. O recomendado é utilizar herbicidas até o estágio V4 de desenvolvimento.

O herbicida mais recomendado é o com base de atrazina, que controla principalmente plantas de folhas largas. No caso de plantio de milho do tipo RR, é recomendável o herbicida com base de Glifosato.

Independentemente do herbicida utilizado, é importante que o mesmo tenha selo registrado para uso da cultura de milho e sempre seguir a dosagem recomendada. Ademais, é importantíssimo a consulta e/ou acompanhamento de um engenheiro agrônomo.

4° – Adubação de cobertura

Mais específico para aplicação entre as fases V6 e V8 de plantio, pois é o momento que as plantas demandam quantidades maiores de nitrogênio para seu desenvolvimento.

A aplicação de nitrogênio é recomendada quando as quantidades excedem 50 kg/ha, sendo este o limite para uma aplicação de sulco de plantio. Essa observação merece ser considerada, pois uma dosagem incorreta pode acarretar redução de produtividade.

Outra dica importante que deve ser considerada, mesmo que demande maiores gastos, é a parcelação desta operação, a fim de que o solo como um todo venha a estar com os níveis corretos de todos os nutrientes essenciais.

5° – Monitoramento de pragas e doenças

Apesar de ser uma informação um tanto quanto rotineira, o controle de pragas e doenças é primordial durante todo o desenvolvimento do plantio, em vista que o milho é uma das culturas com maior incidência de pragas e doenças.

Mantenha um controle regular e periódico de pragas a fim de evitar qualquer problema durante o desenvolvimento do grão!

6° – Colheita

A última etapa e não menos importante, a colheita do milho deve ser feita no momento correto, geralmente na R6, quando normalmente há o chamado PMF (Ponto de maturidade fisiológico), quando o grão se desprende da planta mãe.

Notamos esse momento quando a semente passa a apresentar uma pequena mancha preta na parte que liga o grão ao sabugo, nesse momento, a planta atingiu o seu desenvolvimento máximo.

Dica Bônus

Nosso país, apesar de ter um clima predominantemente tropical, sofre com as constantes mudanças e variações — dependendo da região e da época do ano.

Infelizmente, os produtores, muitas vezes, não podem esperar as condições ideais para começar o seu processo de plantio.

E se dissermos que é possível você, produtor, realizar o plantio em épocas de seca e de geada, além de aumentar a produtividade?

Sim, isso é completamente possível! A IRRIGAT preparou uma explicação incrível que vai te proporcionar esse feito quase que impensável. Vamos saber mais sobre a produção de milho!