fbpx

Agricultura convencional: o que é e quais as suas características

Conheça tudo sobre agricultura convencional

Um dos maiores polos econômicos do Brasil é a agricultura. Apesar de uma alta mudança para implementação de práticas mais orgânicas e sustentáveis, a agricultura convencional ainda é uma ótima fonte de negócio e vem rendendo bons frutos aos produtores.

Essa modalidade é essencial para que todo o sistema do agronegócio funcione plenamente e garanta que a relação entre fornecedor e cliente se solidifique cada vez mais. Por isso, para te explicar melhor sobre esse modelo de manejo, preparamos um artigo que fala mais sobre a agricultura convencional e suas características.

O que é agricultura convencional?

A agricultura convencional é um modelo de monocultura que vem se mostrando muito sólida, já que vem sendo utilizada e implementada há muitos anos no agronegócio brasileiro. Podemos dizer que, além de prezar a alta produção, esse tipo de manejo é beneficiado pelo uso de equipamentos modernos e diversos insumos.

Ela é baseada na larga mecanização dos processos, o que ajuda entregar uma produção que atende todas as demandas do mercado e maximiza os lucros obtidos. Muito utilizada na cultura da soja, a agricultura convencional ganhou força na década de 1950 e a cada novo ano se intensifica cada vez mais.

Principais caraterísticas

A agricultura convencional possui detalhes importantes que precisam ser ressaltados para quem pensa em implementar o sistema. Com certeza essas características únicas farão diferença nos resultados dos seus cultivos. Acompanhe:

  • Produção em larga escala;
  • Vasta utilização de maquinário e tecnologias agrícolas no campo;
  • Uso de plantas modificadas geneticamente, ou seja, transgênicos;
  • Monocultura;
  • Maior lucratividade, entre outros.

Esses atributos são essenciais no momento de comparação entre os tipos de agricultura e a sua relação com o retorno esperado naquela cultura, seja a curto ou longo prazo.

Atividades básicas para a sua implementação

Para iniciar um sistema convencional, existem algumas etapas que ajudam no sucesso desse modelo de cultivo agrícola. Essa ordem não precisa ser seguida à risca, sendo adaptada de acordo com o grão e a produção em questão. Acompanhe:

  • Remoção da vegetação nativa;
  • Aração;
  • Calagem;
  • Gradagem;
  • Semeadura;
  • Adubação mineral;
  • Controle fitossanitário com a aplicação de agrotóxicos;
  • Campinas; e
  • Colheita.

Agricultura convencional X Agricultura tradicional

A palavra convencional pode remeter a um tipo de atividade padrão, comum. Por isso, muitas vezes, é natural que ocorra a confusão entre os termos de agricultura convencional e tradicional.

Enquanto a convencional, se refere a uma alta produção, alto lucro e uso de maquinário específico, a agricultura tradicional se refere a outro tipo de técnica. Voltada para o manejo antigo, com práticas que prezam uma coletividade, a agricultura tradicional é mantida com um hábitos mais antigos e independentes.

Qual o papel da irrigação na agricultura convencional?

A irrigação é um dos maiores aliados para o sucesso da agricultura convencional. Como falamos, o uso de maquinário é uma maneira de otimizar muitos processos e garantir uma entrega elevada.

Sendo assim, esperar pelas chuvas não é uma das melhores práticas, visto que os períodos de estiagem no Brasil vêm se intensificando e prejudicando o manejo de muitas culturas e, consequentemente, os resultados desse investimento em métodos convencionais.

Por isso, se você está pensando em adicionar a agricultura convencional em sua propriedade, invista também em um bom equipamento de irrigação para aumentar a sua produtividade.

Aqui na IRRIGAT, você encontra diferentes modelos de maquinário para irrigação que atendem às suas necessidades e com certeza ajudarão a maximizar todo o seu plantio. Entre em contato com um de nossos consultores para saber mais sobre as soluções da irrigação no cultivo!