fbpx

Agricultura regenerativa: saiba o que é e como aplicar na lavoura

Agricultura Regenerativa

As produções agrícolas precisam estar cada vez mais alinhadas à conservação do meio ambiente. Afinal, essa é uma das atividades que mais utilizam recursos naturais. Nesse sentido, a agricultura regenerativa é uma alternativa para os produtores adeptos à sustentabilidade.  

A técnica tem como objetivo criar um ambiente favorável para a plantação, mas sem abrir mão da preservação do meio ambiente. Entenda o que é agricultura regenerativa a seguir! 

O que é agricultura regenerativa? 

Criada por Robert Rodale, a agricultura regenerativa é um conjunto de ações que visam a preservação do meio ambiente por meio de práticas regenerativas em todo o ecossistema de agricultura. Essa técnica é um dos tipos de agricultura alternativa

A ideia da agricultura regenerativa é criar uma produção agrícola em harmonia com o meio ambiente (animais, plantas, rios, etc), os produtores e os consumidores, afastando-se das práticas da agricultura convencional.

Em entrevista à CNN Brasil, Carlos Nobre, pesquisador da Universidade de São Paulo (USP), afirmou que o agronegócio deveria realizar maiores investimentos na agricultura regenerativa, na qual ocorre a regeneração do bioma na plantação. 

Para a agricultura regenerativa, a manutenção do solo é essencial, pois ele garante os cultivos alimentares e deve ser mantido sempre em boas condições de plantio. Para isso, os defensivos e os adubos agrícolas químicos devem ser substituídos por opções mais sustentáveis. 

De acordo com o Institute Rodale, a biodiversidade é o principal motor de sequestro de carbono no solo e da mitigação dos efeitos da crise climática. Nesse sentido, a agricultura regenerativa demonstra-se ser um caminho viável para solucionar essas e outras questões. 

Ao poucos, grandes empresas fabricantes de produtos alimentícios passaram a adotar a agricultura regenerativa, como Danone, PepsiCo e Unilever. O Walmart informou que adotará as práticas em cerca de 20,2 milhões de hectares de terras agrícolas.

Tratando-se da agricultura regenerativa no Brasil, os resultados são animadores. Em fevereiro de 2022, uma fazenda de café em Patrocínio (MG) recebeu uma certificação internacional de agricultura regenerativa, a primeira no setor de cafeicultura no mundo. 

Agricultura regenerativa: conheça as principais técnicas

A agricultura regenerativa envolve um conjunto de práticas voltadas, principalmente, para a regeneração e o manejo do solo. Elas podem ser usadas nas mais diversas culturas e condições de plantio. Entenda melhor nos próximos tópicos. 

Rotação de cultura

A rotação de culturas é a alternância de diferentes cultivos em uma plantação, por um período determinado. Esse tipo de ação garante a saúde do solo, elimina a recorrência de pragas na produção agrícola e diminui o uso de defensivos químicos.  

Quanto maior for o tempo de rotação e a diversidade de cultivos com necessidades diferentes de nutrientes, maior serão os benefícios para o solo, o equilíbrio do ecossistema e a produtividade agrícola.

Cobertura do solo com plantas forrageiras

O solo precisa estar coberto para evitar os impactos das intempéries, como raios solares, frio intenso, erosão e outros fatores degradantes. Nesse sentido, as plantas forrageiras são excelentes aliadas para a manutenção da saúde do solo.  

Para um resultado efeito o produtor agrícola precisa escolher a planta forrageira correta para cada tipo de cultivo, solo e clima. A plantação deve ocorrer após a colheita ou no intervalo entre as plantações. 

Redução do uso de fertilizantes químicos 

A agricultura regenerativa não utiliza fertilizantes, herbicidas, pesticidas e outros insumos químicos, pois eles causam um desequilíbrio no solo e no meio ambiente. Além disso, eles acarretam danos ao entrar em contato com fontes de água, como rios e lençóis freáticos. 

Nesse sentido, para a agricultura regenerativa, os biofertilizantes (adubo orgânico) servem para enriquecer o solo e a plantação de nutrientes, além de serem ótimos para a produção de alimentos mais saudáveis e para o meio ambiente.

Integração agricultura-pecuária 

Outra técnica de agricultura regenerativa é a integração entre a produção agrícola e a pastagem em uma mesma área de plantio. Entre as vantagens dessa prática, está o crescimento natural de plantas que fazem a nutrição, capaz de manter a capacidade produtiva do solo. 

Cultivos perenes 

O incentivo à plantação de plantas perenes, ou seja, de espécies permanentes, favorece a manutenção do solo. Elas não precisam ser plantadas toda vez que a colheita é feita, diminuindo os impactos da erosão hídrica no solo, além de serem mais resistentes. 

Plantio direto

O incentivo ao plantio direto também é uma das práticas da agricultura regenerativa. Nesse caso, o plantio é feito sem a realização da aragem e da gradagem no solo, que podem degradar o terreno. Para isso, são feitos sulcos e covas para aplicar as sementes no solo.

Quais são as vantagens da agricultura regenerativa? 

A agricultura regenerativa proporciona benefícios para o meio ambiente, o empresário agrícola e o consumidor final. A seguir, veja alguns desses benefícios. 

Melhoria nutricional do solo

Com as práticas da agricultura regenerativa, maiores são os índices nutricionais do solo e, consequentemente, do cultivo. Dessa forma, o uso de insumos químicos é diminuído, aumentando a produtividade e a qualidade da lavoura. 

Saúde hídrica do solo 

As práticas da agricultura regenerativa favorecem a retenção da água da chuva e da irrigação no solo, o que garante uma plantação mais resistente ao estresse hídrico, às inundações e à erosão do solo.

Produtividade na lavoura  

Essas e outras vantagens garantem a produtividade e o aumento da lucratividade na lavoura em diversas frentes, como redução de perdas na lavoura, maior qualidade dos alimentos produzidos e diminuição de custos com manutenção e manejo do solo. 

Produção de alimentos saudáveis 

A redução do uso de insumos químicos favorece a colheita de alimentos saudáveis, livres de ativos químicos que podem prejudicar a saúde do ser humano, assim como acontece na agricultura orgânica. Inclusive, cada vez mais consumidores buscam alimentos feitos de formas mais sustentáveis. 

Gostou deste post sobre agricultura regenerativa? Acesse o blog do IRRIGAT e veja outros conteúdos úteis sobre o agronegócio. Lá, você encontra materiais completos sobre irrigação, manejo do solo e como ter uma lavoura mais produtiva e de qualidade.