fbpx

Fertirrigação: principais dúvidas e suas respostas

A fertirrigação é uma técnica que vem sendo usada há algumas décadas no nosso país. Por conta disso, há certa facilidade em encontrar informações e materiais disponíveis para a montagem e manutenção do sistema.

Mesmo assim, ainda há muitas dúvidas que cercam os produtores sobre diferentes aspectos.

Pensando nisso, nós separamos os principais questionamentos e quais são suas respectivas respostas sobre a fertirrigação.

Boa leitura!

O que é?

A fertirrigação consiste na aplicação de fertilizantes por meio da água utilizada na irrigação. Para fazer isso, basta que o produto (líquido ou sólido) seja diluído na água.

A principal vantagem de utilizar essa técnica é o aumento da velocidade das trocas de nutrientes no solo, isso ocasiona em uma melhor absorção por parte das plantas.

Isso se dá pelo fato de que a água transporta o fertilizante para dentro do solo. Na aplicação tradicional, via solo, isso não ocorre muito bem, e é preciso esperar a chuva ou a própria água da irrigação para que isso aconteça.

Qualquer fertilizante pode ser utilizado?

Esse é um ponto bem delicado de ser falado. É necessário entender que a aplicação desses fertilizantes por meio da água possui uma dinâmica totalmente diferente do método tradicional.

Há muitas variantes que devem ser incluídas na análise, como a solubilidade do fertilizante, a concentração, densidade, acidez, entre outros.

Isso é necessário, pois esses fertilizantes, em concentrações exageradas ou deficientes, podem causar até mesmo a corrosão dos condutores do sistema de irrigação.

Além disso, se for usada indevidamente, a técnica pode ocasionar em vários problemas para o solo, dependendo do tipo, o que, por consequência, ocasiona na diminuição da produtividade.

Portanto, não é possível afirmar que o fertilizante A ou B não deve ser diluído na água para ser usado na técnica. É necessária ajuda técnica, tanto para a instalação do sistema, quanto para a análise da necessidade de nutrientes do solo.

É possível usar qualquer água na técnica?

A qualidade da água é um fator determinante na eficiência do sistema. É preciso estar atento quanto a pureza do solvente, principalmente se tratando de resíduos sólidos maiores, o que pode causar o entupimento dos emissores, e dificuldade na diluição do produto.

Outro fator relevante, é que a composição da água pode causar uma alteração na composição química do fertilizante usado. Isso poderá acarretar em perdas significativas da qualidade nutrição das plantas.

Vale a pena?

O investimento inicial no sistema que possibilita a aplicação da técnica é relativamente alto. Entretanto, a longo prazo, esse investimento é compensado com a diminuição da necessidade de mão de obra.

Além disso, como a qualidade da fertilização na lavoura é aprimorada, a colheita se torna melhor, o que trará resultados financeiros consideráveis.

Outros benefícios da fertirrigação são:

  • Diminui a compactação do solo por conta da redução do trânsito de máquinas e pessoas;
  • Aumenta a produtividade;
  • Aumenta a praticidade da fertilização;
  • Economia a longo prazo.

Por conta dessas vantagens, mesmo com um alto custo inicial, vale a pena sim investir nesta técnica.

Vale lembrar que é necessário um bom acompanhamento técnico para que a fertirrigação traga vantagens em vez de problemas. Apesar de ser um conceito relativamente simples de compreender, são vários os fatores que influenciam o processo e que podem trazer sérios problemas na produtividade.

Tomando todos os cuidados necessários, a fertirrigação é algo que pode fazer uma enorme diferença econômica para o produtor, além de facilitar e muito todas as etapas de produção.