fbpx

Consequências do excesso e falta de água na irrigação: o que fazer?

A irrigação é um procedimento essencial para qualquer produção agrícola. E dois problemas que podem comprometer a sua plantação são o excesso e a falta de água na irrigação.

Existem vários métodos de irrigação e cada um apresenta as suas vantagens e desvantagens. Desse modo, diversas questões precisam ser avaliadas para que a sua lavoura prospere, sobretudo no que diz respeito ao uso eficiente da água.

A boa gestão da irrigação da lavoura é essencial, porque tanto o excesso como a falta da água podem comprometer a sua safra, além de evitar desperdícios e gerar economia para o produtor rural.

Então, o que fazer? Vamos explicar as consequências do excesso e falta de água na irrigação e te orientar como agir nessas situações para garantir que a sua safra seja produtiva em todas as etapas, incluindo a irrigação.

Excesso de água na irrigação

Um dos problemas mais graves na irrigação é o excesso de água usada nesse procedimento, o que pode gerar prejuízos de diversas formas.

A primeira, é claro, é o desperdício da água utilizada em excesso, uma vez que é um recurso caro e escasso. Considerando os custos mensais para a irrigação de uma produção, gastar mais do que o necessário nunca é recomendável, ainda mais quando falamos de um bem tão precioso.

De outro modo, podemos observar que o excesso de água na irrigação pode ser verificado em diversas etapas da produção, prejudicando a lavoura de formas diferentes. Veja a seguir:

  • Na fase de semeadura ou plantio, o excesso de água pode resultar no assoreamento, prejudicando o plantio que poderá precisar ser feito;
  • Prejudica também o desenvolvimento das raízes e da parte aérea da planta, reduzindo a fixação de nitrogênio.
  • Torna a planta mais suscetível a doenças, sobretudo fungos;
  • Maior perda de nutrientes e, considerando que o fertilizante é outro investimento na lavoura, o seu uso também deve ser integrado com o uso inteligente da água;
  • Redução da produtividade.

O excesso de água por um período prolongado pode comprometer totalmente a produção e causar danos irreversíveis.

É importante notar que você precisa prestar atenção ao tipo de solo e o tipo de planta que está cultivando para entender as suas reais necessidades de irrigação, por isso não deixe de consultar um profissional da área que possa otimizar esse procedimento na sua lavoura.

Falta de água na irrigação

A falta de água na irrigação, ou déficit hídrico, ocorre quando as plantas e o solo recebem menos água do que o necessário por um determinado período.

É importante notar que alguns períodos ou tipos de solo podem exigir alguma regulação no seu regime de irrigação, por isso é importante identificar se a sua produção pode passar por uma falta de água e balancear o seu regime de irrigação. Sobretudo, considere também o clima e as precipitações de chuva em diferentes períodos do ano.

A falta de água pode gerar diversos problemas para a produção:

  • Menor germinação de sementes;
  • Plantas menos desenvolvidas;
  • Aborto e abscisão das flores;
  • Morte das plantas;
  • Enchimento de grãos;
  • Falha na brotação na lavoura.

Como balancear a irrigação da sua lavoura

Existem diversos métodos de irrigação e você precisa avaliar qual o melhor para a sua produção, mas é certo que uma boa consultoria e maquinários de qualidade, como os que você encontra na IRRIGAT, são a sua melhor opção.

As lavouras irrigadas têm, comprovadamente, uma produção bastante maior do que em sequeiro. E esta, quando feita da maneira correta, pode ser a chave para melhorar a sua produção e os seus lucros.